CBH-BPG

Sub-Unidades

Agenda Geral | Comitês

<Dezembro/2017>
DOMSEGTERQUAQUISEXSÁB
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31
<Dezembro/2017>
DOMSEGTERQUAQUISEXSÁB
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Apresentação

O Comitê das Bacias Hidrográficas do Baixo Pardo/Grande (CBH-BPG), instalado em 1996, é um órgão colegiado de caráter consultivo e deliberativo de nível regional, vinculado ao Conselho Estadual de Recursos Hídricos – CRH, diferentemente dos outros 20 Comitês Estaduais, que têm composição tripartite entre estado, município e sociedade civil.

Composta por 12 municípios  - Altair, Barretos, Bebedouro, Colina, Colombia, Guaraci, Icém, Jaborandi, Morro Agudo, Orlandia, Terra Roxa e Viradouro, sendo que, além destes, os municípios de Guaira e Pitangueiras, participam como representantes no CBH-BPG -, esta unidade hidrográfica apresenta vários problemas ambientais, tais como: perda acentuada de água superficial provocada pelo intenso desmatamento e aceleração do processo erosivo em áreas urbanas e rurais; perda de solos férteis; assoreamento e risco de desperenização de cursos d´água; lançamento de esgotos urbanos não tratados; disposição irregular de lixo; exploração sem controle de água subterrânea e o aumento crescente da demanda de água, especialmente para uso em irrigação.

Dentre os principais usos do solo, destacam-se os destinados às atividades agrícola, pastoril, avícola, industrial e urbana. A Lei Estadual n.º 7.641/91 estabelece a proteção ambiental das bacias dos Rios Pardo, Mogi-Guaçu e Médio Grande, apresentando critérios para o uso e a ocupação do solo.

As principais atividades industriais são as indústrias alimentícias, de papel, metalúrgica, usinas, engenhos e curtumes.

Sua área de drenagem é de 7.177 km². A Bacia é constituída pelo Rio Pardo, desde a foz do Rio Mogi-Guaçu até a foz no Rio Grande (120 km) e Rio Grande, desde a Usina Porto Colômbia até a Usina Marimbondo (140 km) e possui dois reservatórios, o Porto Colômbia e Marimbondo (Rio Grande).

CARACTERÍSTICAS GERAIS
Área de drenagem1: 7.239 km²
População2: 330.696 habitantes
Principais rios3: Rio Grande, Rio Pardo, Ribeirão do Agudo, Ribeirão Indaiá, Córrego, da Sucuri, Ribeirão do Rosário, Córrego do Cruzeiro, Ribeirão do Baranhão, Ribeirão das Areias, Córrego da Água Limpa, Córrego do Jacaré, Córrego do Barro Preto, Ribeirão das Pitangueiras, Ribeirão do Turvo, Córrego das Pedras, Ribeirão das Palmeiras, Rio Velho, Ribeirão Santana, Ribeirão Anhumas e Rio das Perdizes.
Principais atividades econômicas4: Destaca-se a atividade agrícola. Predominam a cana-de-açúcar e a laranja. Em relação às indústrias, predominam as do ramo frigorífico, as processadoras de suco de laranja e as usinas de açúcar e álcool.
Vegetação remanescente5: Apresenta 404 km² de vegetação natural remanescente que ocupa, aproximadamente, 5,5% de sua área. A categoria de maior ocorrência é a Floresta Estacional Semidecidual.
Unidades de Conservação6: FE de Bebedouro 

Fontes: 1. PERH, 2006; 2. SEADE, 2009; 3 e 4. Relatório de Situação de Recursos Hídricos de Bacias, 2010; 5. IF, 2009; 6. FF, 2008; FF, 2009; ICMBio, 2009.
Legenda: APA – Área de Proteção Ambiental; ARIE – Área de Relevante Interesse Ecológico; EE – Estação Ecológica; FE – Floresta Estadual; PE - Parque Estadual; RB – Reserva Biológica; RPPN – Reserva Particular do Patrimônio Natural.

MUNICÍPIOS
Altair, Barretos, Bebedouro, Colina, Colômbia, Guaíra, Guarací, Icém, Jaborandi, Morro Agudo, Orlândia, Pitangueiras, Terra Roxa, Viradouro