Agenda Geral | Comitês

<Abril/2020>
DOMSEGTERQUAQUISEXSÁB
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930
<Abril/2020>
DOMSEGTERQUAQUISEXSÁB
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Lançamento do livro: Nitrato nas Águas Subterrâneas: Desafios Frente ao Panorama Atual reúne GT da Câmara Técnica de Águas Subterrâneas do CRH

17/03/2020 - Categoria: Eventos

O livro “Nitrato nas Águas Subterrâneas: Desafios Frente ao Panorama Atual” foi lançado quarta-feira (11/3), durante evento no Auditório José Reis do Instituto Biológico.

A publicação é o resultado de estudo técnico-científico sobre a incidência de nitrato nas águas subterrâneas paulistas, elaborado pelo Grupo de Trabalho (GT) – Nitrato, da Câmara Técnica de Águas Subterrâneas do Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CRH), sob a coordenação técnica do Instituto Geológico (IG) da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA).

O nitrato é o contaminante de maior ocorrência em aquíferos, seja no Brasil ou no exterior. A substância também é mundialmente utilizada como indicador de contaminação das águas subterrâneas, devido à sua alta mobilidade, podendo atingir extensas áreas.

Ao lado da coordenadora da Câmara Técnica de Águas Subterrâneas do CRH e diretora geral do IG, Luciana Martin Ferreira, o coordenador de recursos hídricos do Estado de São Paulo, Rui Brasil Assis representou o secretário Marcos Penido e ressaltou a importância da obra destinada principalmente à consulta pelos órgãos gestores de recursos hídricos e de saúde pública, além de profissionais especializados no campo das águas subterrâneas.

“É muito importante e gratificante ver o resultado de um trabalho de servidores públicos que atende à comunidade. Este estudo técnico-científico atenderá principalmente às necessidades dos municípios”, destacou Brasil.

A diretora do IG salientou ainda que a publicação constitui uma de referência inédita em São Paulo e um raro documento em língua portuguesa sobre o tema.

Coordenadora geral do trabalho, a pesquisadora do IG, Claudia Varnier explicou que o trabalho foi iniciado em 2011 com a criação do GT e ganhou corpo com a Carta de Bauru, elaborada num seminário realizado em 2013, no interior do Estado para alertar as autoridades sobre o problema.

Ela destaca ainda que os estudos contaram com a participação de técnicos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), Centro de Pesquisas de Águas Subterrâneas da Universidade de São Paulo (CEPAS-USP) e de consultores e que o livro, que compila este trabalho,  abrange todos os aspectos da ocorrência do nitrato, apresentando de forma simples e didática as fontes potenciais de contaminação, os efeitos na saúde humana e animal, bem as ações para a prevenção e redução do problema.

Participaram da mesa de debates os pesquisadores Mateus Simonato (USP), José Luiz Albuquerque Filho (IPT), Luciana Martin Ferreira (IG/SIMA), Ricardo Hirata (CEPAS|USP), Claudia Varnier (IG/SIMA) e José Eduardo Campos (DAEE), que assinam o livro ao lado de Gerôncio Rocha, geólogo aposentado do IG.

O livro está disponível clicando aqui

Fonte: Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente