Agenda Geral | Comitês

<Novembro/2020>
DOMSEGTERQUAQUISEXSÁB
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930
<Novembro/2020>
DOMSEGTERQUAQUISEXSÁB
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Chuva no Alto Tietê, em setembro, é a menor dos últimos 15 anos

11/11/2020 - Categoria: Informes

Desde que a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) começou a divulgar os índices dos reservatórios, o Sistema Alto Tietê não tinha registrado uma pluviometria tão baixa em setembro como neste ano. De acordo com os dados da Sabesp, choveu apenas 15,6 mm, enquanto que a média dos últimos 15 anos foi de 61 mm. 

Nos últimos 30 dias, a quantidade de chuva que caiu sobre os reservatórios representa apenas 18% da média histórica prevista para o mês, que era de 82,4 mm.

No último dia de setembro as represas operam com 49,5% da capacidade. 

Até então, a situação mais crítica dos reservatórios, em setembro, tinha sido em 2012, quando o saldo da pluviometria do mês ficou em 20,3 mm.

A situação de setembro é muito diferente da registrada em agosto, quando a quantidade de chuvas foi a maior dos últimos oito anos

O Sistema

De acordo com informações da Sabesp, o Alto Tietê abastece atualmente 4,38 milhões de pessoas em parte da zona leste de São Paulo e nas cidades de Ferraz de Vasconcelos, Poá, Itaquaquecetuba, Arujá, Suzano, Mogi das Cruzes, Mauá (parcialmente) e Guarulhos (parcialmente). 

A população atendida pelo sistema saltou de 3,8 milhões de pessoas para 5 milhões em dezembro de 2013 por causa da crise no Sistema Cantareira. Um ano depois de começar a ser usado como reforço do Cantareira, em dezembro de 2014, o sistema chegou a ter apenas 4,2% da capacidade. 

A Sabesp reforça que os oito sistemas produtores que atendem a Grande São Paulo são integrados, o que garante maior segurança hídrica para a região. 

Fonte: G1